Acompanhe:
Browsing Tag:

Parque da Juventude

    Pessoal

    Um pugnic e um casamento: coisas boas de 2016

    O ano pode ter começado oficialmente, aqui no blog, com as clássicas metas pra fazer de 2017 o melhor ano até agora, mas eu não poderia deixar de contar por aqui sobre o que provavelmente foi o fim de semana mais legal de 2016. Na verdade, corta isso. Foi tipo a semana mais legal do ano inteiro mesmo.

    Dezembro é sempre uma correria pra todo mundo, né? Tem festa, confraternização, happy hour, a coisa toda. E lá estava eu, caminhando tranquilamente para o meio do mês, quando decido conferir o calendário e percebo que eu tinha coisa para fazer todos os dias durante a semana inteira. Por mais que eu goste de ficar em casa, confesso que nem reclamei. ❤️

    Logo no começo da semana rolou um happy hour da minha equipe do escritório num barzinho AMOR que abriu ali na frente, fofinho mesmo. Ao mesmo tempo que eu tenho vontade de contar dele pra todo mundo, eu quero guardar ele só pra mim, porque é lindo demais. No meio da semana aconteceu a famigerada festa da firma, e, honestamente? Eu adorei. Podia ter uma por mês. E o fim de semana, meus amigos… O fim de semana foi louco.

    No sábado, dia 17, rolou o casamento civil da Stephanie do Quase Mineira, e cara, que negócio louco que é ver uma amiga se casando. É engraçado quando finalmente cai a ficha de que você já chegou nesse momento da vida, e o fato de você poder estar lá para ver uma amiga querida tomando essa decisão imensa e incrível é algo que te faz simplesmente parar, respirar fundo, e admitir que essa vida é mesmo sensacional. Eu poderia passar horas filosofando por aqui sobre a alegria que é ter amigos, e sobre a experiência que é você ser uma pequena parte de algo imenso de outra pessoa. Sobre você só estar lá porque você gosta da outra pessoa e quer vê-la ser feliz… E roubar uns brigadeiros quando ninguém está olhando. Fim da filosofia.

    Reprodução / Quase Mineira

    No dia seguinte, a Follow Cintia comemorou o aniversário atrasado dela e reuniu a gangue inteira no programa mais domingo que eu consigo imaginar: um piquenique. Nós nos encontramos no Parque da Juventude, um lugar que eu achei simplesmente sensacional e onde ficava o antigo presídio do Carandiru (ali do ladinho da estação de mesmo nome). O lugar é enorme e é uma delícia. Tem gente de todos os tipos e pra todos os gostos: tem a galera que aproveita a biblioteca municipal (bem legal, inclusive), tem o povo fitness que anda de skate, bike, patins, aqueles troços eletrônicos bizarros que estão na moda agora e eu já sou velha demais pra saber o nome, tem quem leve os filhos e aproveite o parquinho, tem quem leve os dogs e aproveite a área aberta… E tem a gente, que achou um canto bacana, colocou umas toalhas e comeu até morrer.

    Foto: Katarina/Outro Blog

    Em nossa defesa, a gente tinha dogs também: Bacon e Frodo, os maravilhosos pugs da Kat e da Ste, que passaram de mão em mão, quase ficaram amigos, quase ganharam torta, transformaram o rolê em um PUGnic (pun intended) e saíram dali sendo os queridinhos do grupo inteiro. Grupo grande, inclusive! Tinha muita gente ali que eu ainda não conhecia, e todo mundo sabe que conhecer gente nova é uma das coisas mais legais do mundo, então eu espero encontrar todo mundo de novo eventualmente. ❤️

    Foto: Clayci/Sai da Minha Lente

    O único problema foi que choveu. Choveu MUITO, caiu o mundo mesmo. Mas nós estávamos num lugar fechadinho, então o mais importante (a comida) permaneceu seguro. Como a gente não conseguiu curtir muito a área aberta do parque, eu super aceito usar isso como uma desculpa pra reunir todo mundo por lá de novo.

    Foto: Katarina/Outro Blog

    Eu disse que essa minha jaqueta maravilhosa ia aparecer de novo por aqui! Eu fiquei tanto tempo pensando em como usá-la na rua que agora está difícil não usá-la por aí. Além de eu ter amassado *muito* o Bacon, a Clayci ainda tirou uns minutinhos pra ensinar pra gente como tirar foto de casalzinho, que vamos combinar que não é algo que a gente exatamente manje. Mas quem vê pensa até que a gente é fofo.

    Foto: Clayci/Sai da Minha Lente

    Em resumo? Ter amigos é legal, conhecer gente nova é legal, pugs são legais e comer é legal também. E 2016 também não foi assim tão ruim. ❤️

    Compartilhe:
    Comente: