Acompanhe:

Sobre

Sobre a Marcela

Louca por mudanças, nunca consegui ficar muito tempo parada no mesmo lugar.

Nascida e crescida no interior de São Paulo, sempre sonhei em ir pra capital e nunca mais olhar pra trás. Esse sonho eu realizei com muito custo quando comecei a faculdade, e agora, cinco anos depois, estou me formando em Direito e morta de curiosidade para saber o que me aguarda no próximo capítulo.

Todo mundo me diz que sou corajosa. Seja por revolucionar meu corte de cabelo do dia pra noite, por sair por aí ostentando um estilo que muita gente me pergunta se “é de verdade ou só pra tirar foto”, seja porque eu vejo a vida como uma aventura e me jogo de cabeça ainda que as estatísticas não estejam a meu favor.

Adoro um humor mais ácido, uma história de terror, um jogo que me faça chorar no fim. Adoro encher a boca para falar de um filme, seja bem ou mal. E adoro me desafiar diariamente, sair da minha zona de conforto e experimentar coisas novas que, até agora, eu nunca achei que faria.

Sempre disse isso como piada, mas ultimamente tenho achado que é verdade: antes de nascer, eu provavelmente selecionei o nível de dificuldade da minha vida como “insano”. Mas a vida é pra ser emocionante, e o melhor que a gente faz é se divertir enquanto isso.

Aqui, junto com meus gatos, meus amigos e o amor da minha vida, eu divido essa aventura incrível com vocês.

Sobre o Blog

Ter um blog faz parte da minha existência. Esse cantinho da internet define quem eu sou como pessoa, e muda conforme eu mesma vou mudando.

Aqui eu compartilho um pouquinho de tudo o que eu amo. Eu sou louca por cultura pop, e posso conversar por horas sobre filmes, livros, séries e games com você.

O nome do blog nasceu dentro de um ônibus às cinco e pouco da madrugada, resultado de várias noites seguidas quase sem dormir. Entre uma cochilada e outra – interrompidas pelas lombadas e buracos da estrada – eu me peguei pensando em todas as palavras que terminavam com grafia.

Caligrafia, psicografia, discografia, fotografia…

Sen ti men ta li grafia.

Eu, que escrevi a vida inteira, decidi que este era o melhor termo para definir o que eu queria fazer: não apenas escrever sobre meus sentimentos, mas com eles. Dessa minha filosofia surgiram várias crônicas, vários desabafos e resenhas e opiniões sem fim. E é através disso, da Sentimentaligrafia, que eu conto pra vocês um pouquinho sobre mim.

Compartilhe: