Acompanhe:
Filmes

Últimos filmes vistos

Com a correria dos últimos dias (semanas, meses e anos), eu acabei vendo muitos filmes e não trazendo aqui pro blog, seja por falta de tempo ou por eles já não serem novidade, ou até por eu achar que eles não valiam um post exclusivo pra resenha. Nessa brincadeira eu acumulei um número de filmes suficiente pra fazer uma listinha de recomendações no post de hoje! Então se liga nos últimos filmes que eu vi, e o que eu achei deles:

Dunkirk (2017)

Reprodução

Última maravilha de Christopher Nolan, o filme conta com uma fotografia de tirar o fôlego e uma história sufocante, amparada pela trilha sonora incrível que faz seu coração saltar do peito, e com pouquíssimos diálogos, deixando o tempo todo a impressão de e do medo de ser descoberto. O filme retrata de maneira lenta e sufocante a retirada dos soldados Aliados de Dunquerque (Dunkirk), depois de uma enorme força militar franco-britânica ter sido encurralada pelo exército alemão, configurando uma das maiores operações de evacuação já vistas, por terra, água e mar.

A questão com os filmes de guerra é que é muito difícil eles não soarem exageradamente patrióticos, e o diferencial de Dunkirk é que ele é patriótico na medida certa, passando ao telespectador uma sensação grande de esperança conforme a operação vai avançando e os soldados são resgatados – mas não sem antes te fazer sofrer e perder a respiração a cada cena onde os soldados lutam para não se afogar e não serem vistos. Todas as cenas aéreas também te deixam com um frio na barriga, ainda que em momento nenhum do filme exista aquela explosão de adrenalina que a gente espera – até porque é um filme de resgate, não de guerra em si. Para todos os efeitos, aqueles soldados já estão derrotados, então não espere granadas, tiros e explosões pra todo lado.

Rua Cloverfield, 10 (2016)

Reprodução

Foi desses filmes que a gente viu pra passar o tempo com zero expectativa e, BICHO, COMO ESSE FILME É BOM. Eu não assisti Cloverfield (2008), mas achei brilhante como eles conduziram a história aqui, focando só no que é necessário pra trama geral e deixando o resto pra imaginação de quem assiste.

Depois de um acidente de carro, uma garota acorda trancada em um bunker na companhia de dois homens. Um deles, Howard, o dono do lugar, é o típico americano louco por teorias da conspiração, que diz que os aliens finalmente invadiram a Terra e que o ar lá fora está tóxico. Até onde eles sabem, eles podem ser os únicos sobreviventes do primeiro ataque! A garota, Michelle, demora a acreditar em Howard, até de fato ver que o ar lá fora corrói tudo. Mas ela e Emmett também começam a desconfiar que o bunker não foi feito, originalmente, para abrigar pessoas de um ataque alienígena, e começam a desconfiar da sanidade de Howard e do perigo que ele oferece. Michelle é uma das mulheres mais fortes e de raça que eu vi na vida, e o final é espetacular, quero muito que tenha continuação!

Valerian e a Cidade dos Mil Planetas (2017)

Reprodução

Adaptação fofíssima dos quadrinhos franceses que contam as aventuras de Valerian e Laureline. Pra quem não sabe, esses quadrinhos super antigos inspiraram (e muito!) Star Wars.  A história é super bonitinha, o cenário é lindo e colorido e os efeitos especiais são maravilhosos. Não é um dos melhores filmes da minha vida, mas é daqueles que se estiver passando numa Sessão da Tarde da vida, super vale a pena ver!

Aqui, Valerian e Laureline são agentes intergalácticos e viajantes do tempo e espaço em busca da próxima missão – que, no caso, é proteger a Cidade dos Mil Planetas, com incontáveis habitantes de todos os planetas aliados da Terra de uma ameaça desconhecida capaz de destruir tudo e, de quebra, ajudar a reconstruir uma das sociedades mais bonitas, pacíficas e paradisíacas que o cinema já viu. Tudo isso com a ajuda da Rihanna, ainda que por um curto período de tempo.

Alien: Covenant (2017)

Reprodução

Esse filme é tão ruim que acaba sendo MUITO BOM. Isso é, pra gente como eu, que não acompanhou a série Alien e não tem carinho e respeito pela franquia (eu vi Alien vs Predador quando era nova, e Prometheus quando lançou, mas super sem comprometimento). Honestamente, eu ri o filme inteiro de todas as decisões estúpidas tomadas, de sair em um planeta hostil e desconhecido sem capacete a atirar com armamento pesado dentro de uma sala pequena, errar e ainda cair de bunda porque escorregou no chão. Passei as duas horas CRENTE de que era um filme propositalmente trash, mas a decepção de quem estava comigo deixou bem claro que esse não era o planejado. Se você ainda não viu, recomendo ser Team Alien desde já, pra evitar se frustrar com os humanos.

MAS, eu não vou mentir, me diverti tanto com esse filme que fiquei com vontade de dar uma chance séria para a franquia e assistir os outros, principalmente se os antigos forem bons do jeito que os fãs me fazem acreditar.

The Case for Christ (2017)

Reprodução

Filme de temática super diferente nessa listinha, mas um que eu gostei bastante. Eu não sigo nenhuma religião em particular, mas também não tenho nenhum tipo de bode contra qualquer uma delas, então Em Defesa de Cristo pra mim foi bastante interessante. O filme é baseado na história real de um jornalista investigativo e ateu ostensivo (desses que fica louco da vida só de ouvir falar em igreja), que tenta resolver a crise em seu casamento iniciada pela conversão de sua esposa com o que sabe fazer melhor: investigar. Ele viaja o país inteiro, conversando com médicos, religiosos, historiadores, cientistas, you name it, tudo pra tentar provar cientificamente que Jesus não morreu na cruz, logo, não ressuscitou.

O filme é sério, com bons atores e bem produzido (falo isso porque eu achei que fosse algo mais independente, de baixo custo), e é também bastante equilibrado, sem ser tendencioso em momento algum. Se ele provou ou não? Você pode ver o filme ou jogar no nome de Lee Strobel no Google para apreciar a ironia.

Viu e curtiu algum desses filmes? Me conta nos comentários e até a próxima!

Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar de:

1 Comentário

  • Responder carol sena

    muito filme bom, eu estou louca pra ver Dunkirk e Valerian e a Cidade dos Mil Planetas mas ainda não tive oportunidade, quero ver logo!

    Blog Entre Ver e Viver

    31 de outubro de 2017 às 14:12
  • Deixe uma Resposta