Acompanhe:
Pessoal

Cerejeiras em flor! – 20º Sakura Matsuri

Eu sou péssima com datas, de verdade. Mais de uma vez precisei ser lembrada do meu próprio aniversário. Ainda assim, todos os anos, conforme as férias escolares vão se aproximando, eu sempre lembro que o Festival das Cerejeiras da minha cidade natal está chegando (o que não necessariamente significa que eu sei a data de cor, aqui tem muito mais instinto do que memória).

Desde a primeira vez que eu fui ao Festival, com a família, eu tento transformá-lo em uma tradição na minha vida. Até agora, eu tenho conseguido fazer dela uma tradição bienal, às vezes por culpa do tempo (em dois anos eu deixei de ir porque choveu o fim de semana inteiro), às vezes porque, confesso, eu esquecia mesmo que era no primeiro fim de semana de julho. Como ano passado eu deixei de ir por conta da chuva, esse ano eu me planejei com muita antecedência, inclusive apostando todas as minhas fichas na previsão do tempo que prometia um dia lindo.

Eu posso dizer com segurança que essa é uma das ocasiões favoritas dos meus anos, e uma das poucas em que eu sinto um prazer imenso em encarar filas e lutar por um lugar para comer. Já passei perrengues, no meu segundo festival acabou a comida lá pro fim do evento. Mas esse ano eu só tive boas surpresas e recordações ainda mais bonitas, principalmente porque dessa vez o Euclides foi comigo.

Essa foto foi pro Instagram uns dias atrás. E vocês finalmente podem dar uma cara ao nome do Euclides, yay!

Essa foto foi pro Instagram uns dias atrás. E vocês finalmente podem dar uma cara ao nome do Euclides, yay!

Sabe um lugar que você gosta tanto que a sua vontade é levar todos os seus amigos pra conhecer? Este é o Festival das Cerejeiras Bunkyos – Sakura Matsuri, que acontece todos os anos em um cantinho tardiamente asfaltado de São Roque, no Centro Esportivo Kokushikan Daigaku. Eu não vi nenhuma das atrações deste ano (e sinceramente não estava lá por causa delas), mas sempre tem umas coisas interessantes como demonstrações de artes marciais e apresentações musicais japonesas (e sim: toca J-Pop e aberturas de animes também, hehe). Fiquei feliz por terem decidido tirar aquele “trenzinho” típico de festa de cidade do interior, que dava uma volta pelo parque tocando músicas da Xuxa num volume insuportável, e por terem deixado a praça de alimentação exclusiva para alimentação (pois o espaço antes competia com um palco). E, ainda que dessa vez eu não tenha encontrado a barraquinha do sorvete de cereja mais gostoso do mundo, a comida do Festival estava maravilhosa. Digo com louvor que foi o melhor yakisoba que eu comi na minha vida, e o Festival é também o único momento do ano em que eu como takoyaki, porque eu nunca encontrei nenhum lugar que fizesse um tão gostoso quanto o de lá.

Esse ano não tivemos problemas de escassez de comida, muito pelo contrário, tudo era feito na hora, na sua frente, e te servido super quente, por um preço que, para um Festival de uma cidade turística, era bem atrativo.

E as flores… Aaah, meu amigo. A cada ano que passa eu digo que foi o Festival mais bonito até agora, e eu sempre saio de lá boquiaberta e maravilhada. Dessa vez eu vou deixar as fotos falarem por mim.

O dia estava realmente LINDO. Não tinha quase nenhuma nuvem no céu, que estava azul e ensolarado, e eu poderia passar horas sentada embaixo da cerejeira de frente pro lago, só pensando em como a vida é boa e tudo ao meu redor é bonito.

Todas as fotos foram feitas com a câmera do celular, e nenhuma das fotos das flores foi retocada de qualquer maneira – certas coisas não precisam mesmo de filtro (não a minha cara, a minha cara precisa de filtro). E eu nem vou me desculpar pelo excesso de foto.

2016-07-03-16-11-16 2016-07-03-16-05-08 2016-07-03-19-02-12 2016-07-03-16-04-10 2016-07-03-16-06-25-hdr 2016-07-03-16-06-07 2016-07-03-16-03-57 2016-07-03-16-07-51

O Centro Kokushikan é famoso por possuir três tipos diferentes de cerejeiras, que variam do rosa mais claro ao mais escuro.

Outra coisa que me deixa bastante feliz durante esses Festivais é a quantidade de abelhas em volta das flores… Não me estranhem, mas desde que eu me inteirei na história de as abelhas estarem morrendo ou sumindo misteriosamente eu comemoro sempre que vejo várias no mesmo lugar.

Eu sei que em agosto tem um festival das cerejeiras aqui em São Paulo, que eu ainda não conheço. Quem sabe a gente passe lá esse ano para dar uma olhada! Se eu não encontrar vocês por lá, sintam-se convidados para ir pra São Roque no ano que vem. ❤️

Nota: todas as fotos foram (pra variar) tiradas por mim e me pertencem. Use sem a minha permissão e eu vou jogar meu gato em você.

Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

9 Comentários

  • Responder Ruh Dias

    Meu deus, que coisa mais linda! Não me surpreende que esta é a única data que seu instinto se lembra. As fotos estão incríveis e fiquei com invejinha branca, queria estar lá entre as flores e abelhinhas. Belíssimo!

    Beijos,
    Ruh Dias
    perplexidadesilencio.blogspot.com

    11 de julho de 2016 às 23:26
  • Responder Amanda T.

    Oooi! Tudo bem?

    Ai flor, eu super te entendo. Fiz aniversário no início do mês, e aí acordei e fui ver áudio de uma amiga me dando parabéns e eu fiquei tipo "pelo que? Eu ganhei alguma coisa? Tô grávida e não sabia?" aí me toquei que dia era. Nossa, eu tô encantada com as fotos, que coisa linda! Vou ser sincera, nunca tinha nem escutado falar da sua cidade, mas agora me deu super vontade de conhecer. Mas só em julho do ano que vem, óbvio. E amiga, o mistério das abelhas já foi resolvido já. O Doutor disse que elas estão voltando pro planeta delas. Daqui a pouco, quando não tivermos mais Estado Islâmico ou Donald Trump, e o planeta estiver mais seguro, elas voltam.

    Beijinhos, te espero lá no http://amendoasefelpices.blogspot.com.br/

    12 de julho de 2016 às 02:04
  • Responder Mila

    Ma, que queria conhecer esse festival, amo cerejeiras e nunca vi uma pessoalmente, acho que quando ver vou querer levar um galho para casa e secar as flores. Meu amor pro elas vem de Sakura card captor, pode rir, sei que é bobo, mas…
    Amei as fotos e finalmente conhecemos o Euclides! Vocês fazem um casal lindo!
    Bjs
    http://www.achadosdamila.com.br

    Fanpage – Achados da Mila

    13 de julho de 2016 às 22:07
  • Responder Bruna Matos

    Que fotos lindas! Nunca fui em um festival do tipo, mas tenho imensa vontade. Amo cultura japonesa!
    Eu tb já precisei ser lembrada do meu aniversário haha

    http:/www.umavidaemandamento.blogspot.com.br/

    15 de julho de 2016 às 23:24
  • Responder Marcela Fabreti de Oliveira

    O evento é muito legal mesmo, Ruh! E nessa época do ano tem festivais e/ou cerejeiras em flor em vários lugares diferentes! Estou pensando se vou no daqui de São Paulo, que é em agosto, pra ver como é!

    17 de julho de 2016 às 18:49
  • Responder Marcela Fabreti de Oliveira

    HAHAHAHA eu SEMPRE lembro desse episódio de Doctor Who quando penso nas abelhas!!! HAHAHAHAHAHAH
    Olha, vou te confessar que São Roque não é lá essas coisas não, viu? Se eu pudesse eu também só voltava pra lá nesse festival, que é uma das poucas coisas incríveis que a cidade oferece – pena que dura só um fim de semana! Todas as outras coisas e eventos eu acho tudo caro, blergh.

    17 de julho de 2016 às 18:52
  • Responder Marcela Fabreti de Oliveira

    HAHAHA eu super te entendo! Acho que o meu amor por cerejeiras também nasceu com Sakura!
    Aí no Rio não tem nenhum festival desse tipo? Geralmente nessa época do ano os jardins e comunidades japonesas sempre fazem algum tipo de festa, e é justamente a época em que as cerejeiras desabrocham! Eu também sempre morro de vontade de levar um ramo pra casa ou ir fazendo um super buquê de flores, mas é tudo tão lindo que eu morro de dó! Eles também sempre vendem mudas de cerejeira, mas aqui no apartamento ficaria impossível!

    17 de julho de 2016 às 18:56
  • Responder Marcela Fabreti de Oliveira

    Eu amo esses festivais japoneses! E agora nessa época do ano sempre tem vários, em várias regiões diferentes! Quem sabe tenha um aí perto de onde você mora também 😀 Eu sei que em agosto vai ter um aqui em São Paulo, e apesar de ser uma região meio longe pra mim, eu vou tentar ir também!

    17 de julho de 2016 às 18:57
  • Responder Juliana C

    E nem precisava se desculpar pela quantidade de fotos porque elas tão incríveis <3
    E vocês formam um casal lindo!
    Eu fui uma vez só ao festival de SP e fiquei apaixonada pelas flores de cerejeira. Uma pena que quando eu fui tava muito lotado e nem consegui ficar tanto.
    Meu sonho ter uma árvore dessas *-*

    Beijos!

    27 de julho de 2016 às 14:04
  • Deixe uma Resposta