Acompanhe:
Arte

A Arte de Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Desde esse post eu já deixei bem clara a minha paixão pelo surrealismo e sua versão pop, e, se você me segue no Pinterest (se não segue, deveria), também sabe que eu adoro ilustrações com um quê mágico, de fantasia, e que algumas doses de romance e um estilo “comic book” também não fazem mal.

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Se você juntar todos esses ingredientes num caldeirão, provavelmente quem vai sair de lá de dentro é a ilustradora Chiara Bautista.

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Chiara é filha do surreal que eu tanto amo, ao mesmo tempo em que suas ilustrações têm um estilo muito próprio. Tudo ali é muito ela… O que é uma afirmação absurda, porque eu não tenho ideia de quem ela seja. O anonimato faz parte da magia, de certa forma. A artista assume a forma de um sonho, assim como as suas obras aos olhos de quem vê. Dá pra sentir o amor que tem em cada ilustração, como se o que ela fizesse fosse apenas reproduzir cenas que ela mesma vive em um mundo fantástico e incrível.

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Para juntar aqui os poucos retalhos de informações que eu tenho sobre a autora eu precisei de uma pesquisa de campo bem grande, em mais de um idioma e escavando informações e links dos tempos pré-históricos de dois mil e tantos. Um dos posts que encontrei dizia que ela talvez seja a artista mais reclusa e misteriosa da arte contemporânea, talvez até mais que Banksy – e eu e você sabemos que isso não é pouca coisa. Mas, se você quiser fatos, eu posso dizer que ela é de família Mexicana e trabalha como ilustradora em um jornal. E para por aí.

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Sua arte é lançada na internet sem assinatura, sem custo ou etiqueta. Às vezes conta com um link para uma página do Facebook, por exemplo, o que também é absolutamente a única informação que consta em seu site oficial (que eu não sei dizer se está em construção ou se é assim mesmo). Ela mescla o conto de fadas e a vida contemporânea, o amor platônico e o coração partido, a caça e o caçador em papéis invertidos. Ela faz para ela e por ela, jamais visando fama, lucro ou ter seu nome nos tabloides por aí – nós apenas somos sortudos o suficiente para ter um vislumbre do que as ilustrações significam para ela. A história real por trás dos desenhos, no entanto, só ela sabe, e tudo indica que isso vai continuar assim.

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Não sei vocês, mas eu estou bem feliz só de poder bater os pés na água, já que não posso mergulhar fundo.
Pelas próprias (e poucas) palavras da artista, as ilustrações estão aqui para expressar o que ela não tinha as palavras certas para dizer.

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Em sua página no Facebook, Chiara é bastante ativa, conversa e responde aos comentários em suas fotos, inclusive compartilhando quais foram suas inspirações (que geralmente são adoráveis, como Totoro e Calvin e Haroldo), além de dar a maior força e divulgar vários cosplays bacanas inspirados no trabalho dela.

Minhas ilustrações favoritas com certeza são sobre o amor sincero e delicado entre o coelho da lua (vocês conhecem essa história*? Era uma das minhas preferidas e eu vou contar no fim do post, depois de uma enxurrada de ilustrações maravilhosas) e o lobo feito de céu e estrelas (as versões fantasia de um casal normal – eu acho). Pra mim, de verdade, a maioria das imagens dá vontade de chorar de alegria, simplesmente porque é bonito, eles parecem felizes e a vida parece boa. É por isso que eu digo que dá pra sentir o amor que a artista passou pro papel (ou para a tela), e é por essa sensação que eu chuto que ela deve ser um ser humano excelente, desses que, mesmo que a gente nunca conheça, já ficamos bem felizes só pelo fato de eles existirem. Valeu, Chiara.

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

 

 

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

Reprodução / Chiara Bautista

* STORY TIME!!

O mito do Coelho da Lua tem várias versões, mas a que eu ouvi quando era criança era mais ou menos assim (é bem fábula de criança mesmo, mas é adorável):

três coelhos haviam se apaixonado pela Lua, e um a cada noite a convidava para jantar. O primeiro coelho era rico, e contratou os melhores cozinheiros para prepararem um banquete gigantesco, do qual a Lua comeu muito pouco, agradeceu e partiu. O segundo coelho colheu com cuidado os melhores ingredientes que ele mesmo cultivava e se esforçou para fazer a melhor receita que conhecia. A Lua comeu muito, riu muito e eles se tornaram bons amigos. O terceiro coelho era muito pobre e nunca tinha nada para comer, muito menos para oferecer à Lua, mas ele disse que, se ela quisesse, ele se lançaria ao fogo para que ela o comesse (essa parte da história existe na maioria das versões), porque, assim, ele ficaria para sempre junto dela. Como a Lua reconheceu no terceiro coelho o amor verdadeiro, ela o envolveu e tornou-o parte dela, para que eles ficassem juntos para sempre. É por isso que, quando a lua está cheia, as pessoas que já sentiram amor verdadeiro conseguem enxergar nela uma mancha em forma de coelho.

SE VOCÊ NÃO SE EMOCIONOU COM ESSA FÁBULA INFANTIL É PORQUE VOCÊ NÃO TEM CORAÇÃO OK.

Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar de:

6 Comentários

  • Responder izabella Cordeiro

    Adoro ilustração! Também gosto de ilustrações místicas e são as que mais gosto de fazer. A Chiara é maravilhosa né, sou super fã, sempre acompanho os sketchs.

    Adorei seu post, de verdade.

    12 de janeiro de 2016 às 02:06
  • Responder Marcela Fabreti de Oliveira

    Obrigada! As ilustras dela são magia pura ❤

    14 de janeiro de 2016 às 23:01
  • Responder Rubyane S.

    Eu já tinha visto algumas ilustrações do Lobo e do Coelho, fiquei maravilhada quando vi elas no tumblr.
    São incriveis as ilustrações da Chiara, nunca tinha ouvido falar dela mas gostei de todo esse mistério. É bacana ver que ela faz tudo isso por amor e não pela fama.
    Também não conhecia o mito do Coelho da Lua, não me emocionei quando li mas é adorável *-* hehehe

    beijo
    paperdream-s.blogspot.com.br

    19 de janeiro de 2016 às 03:49
  • Responder Marcela Fabreti de Oliveira

    O Tumblr sempre apresenta essas coisas incríveis pra gente, né? Não lembro se conheci o trabalho dela por ali ou pelo Pinterest. A única parte desse mistério desse mistério que eu não gosto é porque eu queria muito poder ligar um rosto ao trabalho, hahaha. E tudo bem, a gente funciona bem com adorável, HAHA. Beijinhos!

    19 de janeiro de 2016 às 13:26
  • Responder Vivian

    incrivel, voce conseguiu juntar todas as informações e colocou a historinha ilustrada certinho, obrigada

    6 de julho de 2017 às 18:32
    • Responder Marcela Fabreti

      É um prazer! 🙂

      14 de setembro de 2017 às 19:23

    Deixe uma Resposta