Acompanhe:
Arte

O Incrível Mundo da Lowbrow Art (Pop Surrealismo)

Se você já me stalkeou pelo Pinterest, sabe muito bem que um dos meus painéis mais atualizados é o de ilustrações, e que o que mais tem por lá é um tipo diferente, meio bizarro, meio fofo e até meio assustador (de um jeito legal) de ilustração. Trata-se da lowbrow art, ou, pros mais íntimos, pop surrealismo.

Numa análise séria para descobrir meu estilo de arte favorito, o Surrealismo provavelmente venceria. Droga, eu pediria em casamento o curta-metragem que o Dali fez em parceria com a Disney, se eu pudesse. Agora, a sua versão pop, bem mais recente e nem tão bem aceita, pode não ter grande espaço em museus ou no coraçãozinho amargo e exigente dos críticos, mas eu totalmente teria duas ou três (ou vinte) ilustrações dessas espalhadas em molduras bonitinhas pela minha casa. Um cenário bem Tim Burton mesmo (INCRÍVEL, certo?).

E sabe onde esse tipo de ilustração tem bastante espaço? Em livros infantis. Ah cara, as crianças de hoje em dia sabem das coisas, elas receberam Benjamin Lacombe de braços abertos.

E foi babando nas ilustrações dele e de mais uma galera pelo Pinterest (de onde todas as imagens foram retiradas), que eu achei mais do que justo deixar esses três queridinhos apresentados aqui no blog.

Mark Ryden

O “rei do pop surrealismo”. Sério mesmo, é assim que ele é conhecido por aí. Também não é por pouco, foi ele quem fez esse estilo deslanchar, usando e abusando de situações creepys e absurdas, quase sempre envolvendo crianças, nem sempre com um ar infantil, mas sempre dando aquela graça estranha e aquele colorido bonito pra boneca que te apavorava de noite quando você era mais nova (culpada). Esse simpático pintor americano de 50 e tantos anos gosta de pintar crianças, carne, brinquedos e bichinhos de estimação. Geralmente tudo ao mesmo tempo e numa coisa só. Ah! Ele também curte Jesus e Abraham Lincoln, saca só:

 

Reprodução / Mark Ryden

Reprodução / Mark Ryden

Reprodução / Mark Ryden

Reprodução / Mark Ryden

Nicoletta Ceccoli
Artista italiana que também dá cor aos livros infantis com suas obras mais “candy” e sonhadoras. Suas crianças tem aparência doce e frágil, o que dá um ar bem diferente quando tudo fica dark do nada. Adorável e mágico, mas eu não chegaria muito perto dessas crianças, e tomar um sorvete de casquinha nunca pareceu tanto um assassinato quanto nas mãos dela.

Reprodução / Nicoleta Ceccoli

Reprodução / Nicoletta Ceccoli

Reprodução / Nicoleta Ceccoli

Reprodução / Nicoletta Ceccoli

Benjamin Lacombe
Meu favorito atualmente, esse ilustrador francês de livros infantis tem versões adoráveis de personagens como Frida Kahlo e Edward Mãos de Tesoura, e é responsável pelas ilustrações de “Contos Macabros“, com contos de Edgar Allan Poe! Além disso, vários clássicos dos contos de fadas ganharam outras cores nas mãos dele. Em poucas palavras: quero, quero e quero.

Reprodução / Benjamin Lacombe

Reprodução / Benjamin Lacombe

Borboletas nunca foram tão legais, eu juro.

E o melhor: uma inspiração compartilhada pela maioria dos artistas do estilo é Alice no País das Maravilhas, e provavelmente foi isso que abriu (leia-se explodiu) a porta pro meu amor pela lowbrow.

Reprodução / Benjamin Lacombe

Reprodução / Benjamin Lacombe

Incrível, certo? Certo, é lógico que é incrível. Mas é isso aí, espero que vocês tenham gostado tanto quanto eu. Esse estilo conta com uma infinidade de ilustradores diferentes, e o Pinterest realmente é o paraíso de quem quer pesquisar mais ilustrações do gênero, seja pra uma ideia de tatuagem ou pra enfeitar aquela parede super vazia da sua sala. E até o próximo post!

Compartilhe:
Comente:
Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar de:

3 Comentários

  • Responder dezequarentaecinco

    Já tinha esbarrado muito por esse tipo de ilustração, mas não sabia exatamente o que era.
    Conseguem mesmo ser fofinhos e creepy ao mesmo tempo *O*
    Acho que o que mais me chamou a atenção nelas é a semelhança com BJD's e outros tipos de dolls colecionáveis. Principalmente Benjamin Lacombe, que foi o primeiro que vi (e não sabia que era ele o artista xD)

    5 de setembro de 2015 às 02:29
  • Responder Juliana Fiorese

    Marcela !! Amei o post e amei mais ainda conhecer o Benjamin Lacombe !! <3 <3 <3 Beijos !! Adorei seu blog. 😀

    15 de setembro de 2015 às 03:34
  • Responder Marcela Fabreti de Oliveira

    Oi Juliana, que bom!! 😀 Fico muito feliz que tenha gostado, sempre bom poder compartilhar coisas legais <3 Benjamin Lacombe é o meu amorzinho, a vontade é espalhar as ilustrações de Madame Butterfly por todo o canto, hahahaha!

    15 de setembro de 2015 às 03:37
  • Deixe uma Resposta